Terça-feira, 1 de Dezembro de 2009

Cabeça do concelho de Lousada, em meados do século XVIII, S. Miguel de Silvares, comprendia 150 fogos315 e a igreja e a casa da residência ficavam no “ meyo da freguezia para a parte do nascente, aonde habita somente o reverendo Sancho, e os cazeyros.”316 O templo desta freguesia ficava distante do núcleo populacional, em local ermo “por sima das cazas, e eirado dos cazeiros do paçal”317 e era arquitectonicamente singelo. Sabe-se da sua existência desde o séc. XIII.318

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

313 - I. A. N. /T. T. - Dicionário Geográfico, 1758, vol. 35, fl. 1229.

314 - I. A. N. /T. T. - Dicionário Geográfico, 1758, vol. 35, fl. 1229.

315 - I. A. N. /T. T. - Dicionário Geográfico, 1758, vol. 35, fl. 1229.

316 - Jornadas Europeias de Património, p. 23; Cf. À Descoberta do Vale de Sousa. Rotas do Património Edificado e Cultural… - p. 111., LOPES, Eduardo Teixeira - Lousada e as suas freguesias na Idade Média.  Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada, 2004, p. 345.

317 - I. A. N. /T. T. - Dicionário Geográfico, 1758, vol. 35, fl. 1229.

318 - LOPES, Eduardo Teixeira - o. c., 2004, p. 345. Cf. Jornadas Europeias de Património, p. 23.

Eram cinco os altares que esta igreja possuía. No altar da capela-mor estava o Santíssimo Sacramento do Viático, no sacrário, a imagem de S. Miguel Arcanjo, o padroeiro, e a imagem de S. Gonçalo.319 O arco cruzeiro tinha dois altares colaterais. No altar colateral, da parte direita, estavam colocadas as imagens de Nossa Senhora do Rosário, Nossa Senhora da Glória e Santa Luzia. E no altar colateral esquerdo encontrava-se a imagem do Santo Nome de Jesus.320 Os dois outros altares tinham sido adossados ao corpo da igreja (metidos no arco cruzeiro). No altar da parte direita viam-se a imagem de Santo António e de S. Sebastião. O altar da parte esquerda pertencia à Confraria das Almas. Neste altar achava-se a imagem de S. Francisco de Borgia.321

Em Silvares tinham sido erguidas duas capelas privadas: Stº António e Stº Adrião; e uma pública: Capela do Calvário.322 A capela de Santo António, cujo orago era o santo do mesmo nome, contava com as imagens de Nossa Senhora, do Menino Jesus, de Santa Ana e de Santa Luzia; foi edificada no lugar do Torrão, e pertencia ao Capitão Manuel Nunes Bandeira “morador na sua quinta chamada do Pinheyro (…) a qual a mandou reedificar a sua custa no anno de mil, sete centos, e vinte e sinco.”323 Na quinta de Santo Adrião havia uma capela, cujo padroeiro era também o santo do mesmo nome, sendo administrada pelos seus proprietários.324 A capela do Senhor do Calvário, ficava alcandorada sobre o vértice do monte do Calvário, local aonde finalizava a via-sacra, perto da igreja de Silvares, tendo sido reedificada por um devoto desta freguesia em 1754 ou 1755.325 Nela, as imagens do Senhor Crucificado “que he dos engenhos e serve para todos os Passos,”326 de S. João Evangelista, de Santa Maria Madalena e a de Nossa Senhora - imagens oferecidas pelo mesmo devoto.327

 

 

________________________________

 

319 - I. A. N. /T. T. - Dicionário Geográfico, 1758, vol. 35, fl. 1229.

320 - I. A. N. /T. T. - Dicionário Geográfico, 1758, vol. 35, fl. 1230.

321 - I. A. N. /T. T. - Dicionário Geográfico, 1758, vol. 21, fl. 1231.

322 - I. A. N. /T. T. - Dicionário Geográfico, 1758, vol. 21, fl. 1231.

323 - I. A. N. /T. T. - Dicionário Geográfico, 1758, vol. 21, fl. 1232.

324 - I. A. N. /T. T. - Dicionário Geográfico, 1758, vol. 21, fl. 1234.

325 - “ (…) local onde finaliza a via-sacra, (…).”I. A. N. /T. T. - Dicionário Geográfico, 1758, vol. 21, fl. 1235.

326 - I. A. N. /T. T. - Dicionário Geográfico, 1758, vol. 21, fl. 1234.

327 - I. A. N. /T. T. - Dicionário Geográfico, 1758, vol. 21, fl. 1234.

No lugar de Ponterrinhas foi construída uma ponte em cantaria, de um só arco, que teria oitenta palmos de comprido e adossado às suas guardas estava um cruzeiro.328 A ponte foi erigida em 1726 para evitar “os grandes perigos em razam das muitas aguas que naquelle bosque se ajuntavam no tempo de inverno que descem do lugar de Lagares, e do lugar das Covas desta freguezia,329 e permitir a passagem da Estrada Real que vinha do Porto para Celorico de Bastos e daí para Chaves com destino a Bragança e Miranda do Douro. E por esta mesma estrada passava o Correio que ia para Mondim de Basto.330

S. Miguel de Silvares contava com sete moinhos. Dois na serra do Calvelo e cinco no regato do Santam - todos eles negreiros.331

 

 

 

 

     

 

 

    

Quadro N.º 19 - Freguesia de Silvares: Património Edificado

 

 

População/

Habitantes

 

 

Fogos

 

Igrejas/

Residência

 

Capelas

 

Pontes

e

Pontões

 

Moinhos

 

Cruzeiro

 

 

 

 

 

Casas do Caseiro

          

           480

 

 

150

 

Igreja de S. Miguel de Silvares

Residência paroquial

 

Públicas

Particulares

 

Uma ponte em cantaria, de um só arco, com oitenta palmos de comprimento, no lugar de Ponterrinhas.

 Sete moinhos negreiros, dois na serra do Calvelo e cinco no regato do Santam.

Um cruzeiro metido nas guardas da ponte de Ponterrinhas.

Sim. Com eirado.

 

 

Calvário

 

 

 

Santo Adrião

 Santo António

 

        

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

328 - I. A. N. /T. T. - Dicionário Geográfico, 1758, vol. 21, fl. 1236.

329 - I. A. N. /T. T. - Dicionário Geográfico, 1758, vol. 21, fl. 1237.

330 - I. A. N. /T. T. - Dicionário Geográfico, 1758, vol. 21, fl. 1236.

331 - I. A. N. /T. T. - Dicionário Geográfico, 1758, vol. 21, fl. 1237.

 



publicado por José Carlos Silva às 20:14 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
16

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Despedidas

Eleição e abdicação

Cruzeiros de S. Miguel

Memória Paroquial de Vila...

Caminhada à descoberta do...

Lousada e os seus cruzeir...

Capela de S. Cristóvão (S...

Capela de N. Srª de Apare...

Capelas Públicas de Lousa...

Bibliografia

arquivos

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

tags

1791

1895

abdicação

alentém

auto de patrimonio

auto_de_património

caíde

camara

caminhada

caminho-_de_ferro

capela da casa de valmesio

capela de cam

capela de valmesio

capelas

capelas_públicas

capela_cam

capela_da_lama

capela_de_s. cristóvão

capela_de_stº andré

capela_srª_aparecida

capitão_mor

carta

casa

casa de real

casa-do_porto

casa_cáscere

casa_da_bouça

casa_da_lama

cazla_do_cáscere

comarca

consulta

contrato de obra

cristelos

cruzeiros

cruzeiros de covas

cruzeiros_de-casais

cruzeiros_de_cernadelo

cruzeiros_de_cristelos

cruzeiros_de_figueiras

cruzeiros_de_lodares

cruzeiros_de_stª_margarida

cruzeiro_de_pereiras

d. pinho brandão

deputado

despedidas

dia_internacional_monumentos_sítios

doação_para_património

doação_para_patrimonio

dote

eleição

escritura_legado

jose teixeira da mota

lindo

lodares

lousada

lúcia_rosa

meinedo

memória_paroquial

moinho

moinhos

nespereira

nevogilde

nogueira

nome

novelas

ordem

paroquial

patrimonio

património

património_rural-paisagístico

penafiel

plano_de_ seminário

ponte_nova

prazo

preservar

princípio_de_instituição

processo

quaresma

quintã

restauro

rota_do_românico

s. miguel

santa ana

secretario

sermões

soares_de_moura

sousela

tapada

vale_do_sousa

vilar-do_torno

vinculo

todas as tags

links

visitante
subscrever feeds