Domingo, 6 de Dezembro de 2009

 

De 1746 até ao final do século XIX, foram proprietários desta residência, Manuel Pinto Ribeiro, Constantino Ribeiro de Sousa, António Elisiário Ribeiro de Sousa Pinto e Manuel Elisiário Ribeiro Peixoto.432 Ainda que em momentos diferentes, mas no mesmo decénio, usufruiu esta casa o privilégio de ter homens que detiveram nas suas mãos os destinos deste concelho. Foram eles: o Dr. José Camilo Alves Teixeira de Carvalho e o Dr. Manuel Elisiário Ribeiro Peixoto, que exerceram o cargo de presidente da Câmara Municipal de Lousada - o primeiro de 1893 a 1895433 e o segundo em 1898,434 sucedendo-lhe José Elisiário Teixeira Pereira Lopes.435

É uma antiga casa de lavoura, objecto de vários acrescentos ao longo dos anos, como comprovam as várias datas inscritas nas suas fachadas. A Norte, numa pedra, a seguinte inscrição: 1756; e a Este, no lintel do alpendre: 1817. A última grande alteração terá sido em 1999. Neste último restauro só não foram remexidas as salas da casa principal e do andar nobre, mas as antigas lojas e tulhas, celeiros e cortes, que correspondem às fachadas Oeste, Norte e Este foram totalmente restauradas e transformadas em áreas de lazer ou reaproveitadas para outro tipo de funções de ordem doméstica; a fachada Oeste, que já era uma zona residencial, com quartos e cozinha, foi melhorada, tornando-se mais funcional.

O corpo principal da zona residencial não foi alterado no que diz respeito ao seu interior, mas o seu exterior foi restaurado.436 Na fachada Este, um elemento arquitectónico foi inserido: a capela de S. José, datada de 2002.437

Tipologicamente é uma casa de pátio interior,438 com capela adossada no topo direito da fachada Este. Na fachada principal, virada a Este, no torreão, à esquerda, existe uma portada moldurada, e no primeiro andar, uma janela de sacada, ambas com lintel curvilíneo, e fecho ao centro. O corpo central, patenteia duas portadas e à esquerda de cada uma, duas janelas de peitoril molduradas, todas com lintel curvilíneo; no topo desta fachada, à direita, mantendo simetria e equilíbrio, a capela de S. José.439

Aqui, uma portada com lintel curvilíneo e fecho ao centro, rasga a fachada principal, e à direita, existe uma pequena abertura rectangular, moldurada e gradeada. Sobrelevando a porta, no tímpano, uma edícula moldurada, com a imagem de S. José; coroando o frontão, um campanário, encimado por uma cruz latina. As pilastras são sobrepujadas por pináculos piramidais.

 

A fachada Norte é rusticada, e apresenta duas portas, sendo uma delas de cocheira, com acesso ao interior do pátio interior.440 Na fachada Oeste, no andar térreo, vêem-se seis janelas de peitoril, gradeadas, e três chaminés441 coroam o telhado. O rés-do-chão, mostra ainda uma escadaria de um só lanço e uma portada, no primeiro andar, ostenta uma janela de sacada com lintel curvilíneo, com chave. O rés-do-chão da fachada Sul é rusticado e exibe uma portada e uma janela gradeada, enquanto o primeiro andar, patenteia sete janelas de peitoril com lintel curvilíneo efecho. No segundo andar ostenta seis janelas de peitoril igualmente molduradas, com lintel curvilíneo e fecho. 

________________________________

 

432 - LOPES, Eduardo Teixeira Lopes - A Minha Avó Margarida, [s/l]: [s/e], 2003, p. 10-13.

433 - Presidentes da Câmara Municipal de Lousada Desde 1838 até 1900, p. 94.

434 - Presidentes da Câmara Municipal de Lousada Desde 1838 até 1900, p. 107.

435 - Presidentes da Câmara Municipal de Lousada Desde 1838 até 1900, p. 107.

436 - Datas confirmadas pela Senhora da casa de Pereiró.                                                                                                                                                                                                                                                     

437 - Em 2002, uma tulha - local onde se guardavam os cereais - foi transformada em local de culto.

438 - Ver vol. II, p. 126, 166 e 189.

439 - A imagem de S. José foi esculpida em granito

440 - Ver nota 438. Cf. vol. II, p. 126, 166 e 189.

441 - Em 1950 só existia uma chaminé, a maior, como se pode verificar nas fotografias.

 



publicado por José Carlos Silva às 15:13 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
16

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Despedidas

Eleição e abdicação

Cruzeiros de S. Miguel

Memória Paroquial de Vila...

Caminhada à descoberta do...

Lousada e os seus cruzeir...

Capela de S. Cristóvão (S...

Capela de N. Srª de Apare...

Capelas Públicas de Lousa...

Bibliografia

arquivos

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

tags

1791

1895

abdicação

alentém

auto de patrimonio

auto_de_património

caíde

camara

caminhada

caminho-_de_ferro

capela da casa de valmesio

capela de cam

capela de valmesio

capelas

capelas_públicas

capela_cam

capela_da_lama

capela_de_s. cristóvão

capela_de_stº andré

capela_srª_aparecida

capitão_mor

carta

casa

casa de real

casa-do_porto

casa_cáscere

casa_da_bouça

casa_da_lama

cazla_do_cáscere

comarca

consulta

contrato de obra

cristelos

cruzeiros

cruzeiros de covas

cruzeiros_de-casais

cruzeiros_de_cernadelo

cruzeiros_de_cristelos

cruzeiros_de_figueiras

cruzeiros_de_lodares

cruzeiros_de_stª_margarida

cruzeiro_de_pereiras

d. pinho brandão

deputado

despedidas

dia_internacional_monumentos_sítios

doação_para_património

doação_para_patrimonio

dote

eleição

escritura_legado

jose teixeira da mota

lindo

lodares

lousada

lúcia_rosa

meinedo

memória_paroquial

moinho

moinhos

nespereira

nevogilde

nogueira

nome

novelas

ordem

paroquial

patrimonio

património

património_rural-paisagístico

penafiel

plano_de_ seminário

ponte_nova

prazo

preservar

princípio_de_instituição

processo

quaresma

quintã

restauro

rota_do_românico

s. miguel

santa ana

secretario

sermões

soares_de_moura

sousela

tapada

vale_do_sousa

vilar-do_torno

vinculo

todas as tags

links

visitante
subscrever feeds