Segunda-feira, 7 de Dezembro de 2009

Recordemos alguns dos proprietários desta residência, no final do séc. XVII e durante o séc. XVIII: Pêro Gaspar de Cáscere, Capitão-mor do concelho de Lousada, falecido em 1651; António Pinto Ribeiro, que nasceu em 1637 e foi sargento-mor deste concelho; e António Pinto de Sousa, que morreu em Maio de 1760, sargento e capitão-mor de Lousada.545 José Maria Coelho Soares de Moura, nascido a 25 de Abril de 1807, bacharel em direito pela Universidade de Coimbra,546 Luís Pinto Coelho Soares de Moura, que faleceu em 1915, primeiro Visconde de Lousada,547 e Afonso Soares Quintela, licenciado em direito pela Universidade de Coimbra, presidente da Câmara deste concelho de 1927 a 1931 e de 1935 a 1939, e responsável pela chegada da electricidade, do telefone e da concepção do Brasão e Armas do Concelho,548 foram os principais senhores da casa do Cáscere durante toda a centúria de novecentos e as primeiras décadas do século vinte.

                       Num prazo de 1656, faz-se alusão àquilo a que pode ter sido a primitiva casa do Cáscere: -“(…) item. casa da cozinha e cortes e casa da eira tudo junto que sam de cumprido des e de largo oito braças com suas anteportas. A casa da torre digo a casa torre tem de comprido sinco e de largura duas braças. A cosinha terreira que esta pegada a torre para a banda do Norte tem de comprido tres e de largo huma braça e meya. (…).”549

                       A fachada principal, virada a Oeste, foi construída no século XVIII, e em 1881 foi de novo ampliada, tendo sido construída uma nova capela, passando a antiga a funcionar como garagem e arrecadação.550

                       Tipologicamente é uma casa de planta em L, com capela adossada ao topo direito da fachada principal. Apresenta, no rés-do-chão, quatro portadas, sendo uma delas de cocheira, com acesso à garagem. Ostenta quatro janelas, sendo duas de peitoril, e quatro aberturas horizontais e gradeadas. No andar nobre, mostra nove janelas de sacada e duas de peitoril; a empena da primitiva capela, quebra a monotonia da fachada; a escadaria é de um só lanço, com gradeamento em ferro forjado, e a seguinte inscrição: 1881.551 Na fachada Norte, encontram-se três portadas, duas janelas de peitoril e uma janela gradeada.

                       A fachada Oeste, do pátio interior, no rés-do-chão, exibe duas portadas, um arco de volta perfeita, duas aberturas molduradas e gradeadas, e uma janela de peitoril. No primeiro andar, vêem-se oito janelas, sendo sete de peitoril e uma pivotante, e na fachada Norte, no rés-do-chão, acham-se duas portadas, uma janela gradeada, e uma escadaria de um só lanço, que permite o acesso à varanda. No primeiro andar, vislumbram-se duas janelas de peitoril gradeadas, à espanhola, e uma portada, enquanto no segundo andar, descobrem-se cinco janelas de peitoril e uma abertura, todas molduradas. Na fachada Este, vê-se uma janela de peitoril e uma portada.

        A fachada Sul, no rés-do-chão, apresenta duas janelas, duas aberturas, uma janela fixa -todas gradeadas - e uma portada; no primeiro andar, exibem-se dez janelas de peitoril e uma de sacada. A mansarda, ao centro, tem uma janela de peitoril. A segunda mansarda apresenta uma sacada com duas janelas, e o pano lateral direito, evidencia uma janela de peitoril e uma chaminé552 no topo esquerdo da fachada.

                       A fachada principal da capela de Nossa Senhora do Amparo, é rasgada por um portal moldurado, encimado por uma janela igualmente moldurada; uma cruz latina coroa o frontão triangular. As pilastras são sobrepujadas por urnas fechadas, e o campanário sobreleva a cornija do lado direito, enquanto na fachada Sul, há duas portadas e uma janela de peitoril, e no topo da escadaria, na fachada Oeste, vê-se uma janela gradeada.

 

________________________________

544 - I. A. N. / T. T. - Dicionário Geográfico, 1758, vol. 10, fl. 30.

545 - MAGALHÃES, Pedro Joaquim da Cunha - o. c., p. 18 - 27

546 - MAGALHÃES, Pedro Joaquim da Cunha - o. c., p.  27. Cf. FREITAS, Eugéneo de Andrea da Cunha e - o. c., p. 279; A. H. M. L. - Livro de Registos de Testamentos, Livro n.º 363, nº 41, 1911, fl. 20; Presidentes da Câmara Municipal de Lousada Desde 1838 até 1900, p. 69; À Descoberta de Lousada, p. 13.

547 - MAGALHÃES, Pedro Joaquim da Cunha - o. c., p.  27. Cf. FREITAS, Eugéneo de Andrea da Cunha e - o. c., p. 279; A. H. M. L. - Livro de Registos de Testamentos, Livro n.º 363, nº 41, 1911, fl. 20; Presidentes da Câmara Municipal de Lousada Desde 1838 até 1900, p. 69; À Descoberta de Lousada, p. 13.

548 - MAGALHÃES, Pedro Joaquim da - o. c., p.  27. Cf. FREITAS, Eugéneo de Andrea da Cunha e - o. c., p. 279; A. H. M. L.- Livro de Registos de Testamentos, Livro nº 41, 1911, fl. 20. Cf. Presidentes da Câmara Municipal de Lousada Desde 1838 até 1900, p. 69; À Descoberta de Lousada, p. 13.

549 - No séc. XVII, o corpo Norte desta residência era uma casa-torre. A. C. C.- Prazo do Casal do Cáscere, 1656, fl. 5v. Uma braça = 2,2 m. A casa do Cáscere tinha de área: 31,9 m2 e a casa da cozinha, cortes, e a casa da eira tinham, por sua vez, de área: 176 m2.

550 - Informação do proprietário da Casa do Cáscere. Cf. À Descoberta de Lousada, p. 13. Presume-se que seja do último aumento da casa e da construção da capela.

 

 



publicado por José Carlos Silva às 22:26 | link do post | comentar

3 comentários:
De Anónimo a 14 de Dezembro de 2009 às 20:40
Dando seguimento aos comentários que iniciei com o post sobre Nespereira, gostava aqui de corrigir a informação sobre a invocação da capela da Casa do Cáscere que é Nossa Senhora do Bom Despacho e Não Nossa Senhora do Amparo. Veja-se também o n.º 1 da Revista Oppidum .


De José Carlos Silva a 14 de Dezembro de 2009 às 21:51
Meu caro anónimo: não receie dar a cara, pois só não erra quem não faz, e numa tese de mestrado de III grossos volumes, com mais de 600 páginas, é normal que apareçam gralhas. Está disponível na Biblioteca Municipal de Lousada, consulte-a. Já agora, consulte as Capelas Públicas de Lousada. Também lá estão. Abraço.


De Pedro Magalhães a 15 de Dezembro de 2009 às 01:28
Caro José Carlos, antes de mais peço desculpa ter enviado o comentário anónimo. Não foi propositado. Gostava que não interpretasse mal as minhas palavras. Não pretendo de maneira nenhuma depreciar o seu trabalho o qual acho bastante interessante e louvável... A minha intenção foi a de apenas contribuir e não de criticar pejorativamente o seu trabalho... Se de alguma forma o ofendi, peço desculpa. Pedro Magalhães


Comentar post

mais sobre mim
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
16

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Despedidas

Eleição e abdicação

Cruzeiros de S. Miguel

Memória Paroquial de Vila...

Caminhada à descoberta do...

Lousada e os seus cruzeir...

Capela de S. Cristóvão (S...

Capela de N. Srª de Apare...

Capelas Públicas de Lousa...

Bibliografia

arquivos

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

tags

1791

1895

abdicação

alentém

auto de patrimonio

auto_de_património

caíde

camara

caminhada

caminho-_de_ferro

capela da casa de valmesio

capela de cam

capela de valmesio

capelas

capelas_públicas

capela_cam

capela_da_lama

capela_de_s. cristóvão

capela_de_stº andré

capela_srª_aparecida

capitão_mor

carta

casa

casa de real

casa-do_porto

casa_cáscere

casa_da_bouça

casa_da_lama

cazla_do_cáscere

comarca

consulta

contrato de obra

cristelos

cruzeiros

cruzeiros de covas

cruzeiros_de-casais

cruzeiros_de_cernadelo

cruzeiros_de_cristelos

cruzeiros_de_figueiras

cruzeiros_de_lodares

cruzeiros_de_stª_margarida

cruzeiro_de_pereiras

d. pinho brandão

deputado

despedidas

dia_internacional_monumentos_sítios

doação_para_património

doação_para_patrimonio

dote

eleição

escritura_legado

jose teixeira da mota

lindo

lodares

lousada

lúcia_rosa

meinedo

memória_paroquial

moinho

moinhos

nespereira

nevogilde

nogueira

nome

novelas

ordem

paroquial

patrimonio

património

património_rural-paisagístico

penafiel

plano_de_ seminário

ponte_nova

prazo

preservar

princípio_de_instituição

processo

quaresma

quintã

restauro

rota_do_românico

s. miguel

santa ana

secretario

sermões

soares_de_moura

sousela

tapada

vale_do_sousa

vilar-do_torno

vinculo

todas as tags

links

visitante
subscrever feeds