Domingo, 17 de Janeiro de 2010

 

1 - A Casa do Cáscere

2 - Proprietário/família

      

      Actual - António Basílio Pimentel Carneiro Leão

      Antigo - António Basílio Carneiro Leão

      Apelido - Carneiro Leão

 

3 - Localização

 

      Lugar - Cáscere

      Freguesia - Nespereira

      Concelho - Lousada

 

II - Classificação Formal

 

Casa com planta do tipo L e capela no                             

topo direito da fachada principal.

                                                                     

                     

 

1 - Relação entre ambas as construções

2 - Descrição (arquitectónica) dos edifícios

 

A fachada principal, virada a Oeste, é toda rusticada. No rés-do-chão, podem ver-se quatro portadas, sendo uma de cocheira que permite o acesso à garagem - já foi espaço de culto, isto é, local onde se localizou a antiga capela.36 Exibe quatro janelas, sendo duas de peitoril e quatro aberturas horizontais, gradeadas e envidraçadas.

O primeiro andar mostra nove janelas de sacada e duas de peitoril, e o telhado sobrepuja a cornija. Esta fachada foi construída em finais do século XIX, em 1881.37 A antiga capela deixou de ter a função de culto, passou a garagem e a arrecadação, e foi construída a actual capela de Nossa Senhora do Amparo.38 É por esta razão que o alinhamento do telhado é interrompido pelo frontão da antiga capela. De referir que esta era separada da primitiva edificação do Cáscere, mas com os sucessivos aumentos acabou por se unir ao edifício. A escadaria é de um só lanço, com patim e gradeamento, em ferro forjado, com uma inscrição: 1881.39 A capela liga-se à casa através da escadaria e da sacristia.  

Na fachada Norte há uma portada ladeada por duas janelas de peitoril e do lado do jardim vislumbram-se mais duas portadas. No tímpano pode ver-se uma janela gradeada. E lobriga-se uma sineta adossada que sobrepuja a portada.

 

 

________________________________

 

36 - NUNES, José - Casa do Cáscere. In O Rancho Folclórico Flor da Primavera - [s/l]: [s/e], 1993, [s/p].

37 - NUNES, José - o. c., [s/ p.].

38 - NUNES, José - o. c., [s/ p.].

39 - NUNES, José - o. c., [s/ p.].

 

 

 

Na fachada Oeste, no pátio interior, no rés-do-chão, existem duas portadas, um arco de volta perfeita, duas aberturas rectangulares molduradas, gradeadas e envidraçadas, uma janela de peitoril e uma abertura rectangular, exibindo ao centro um arco de volta perfeita. Este suporta um fortim - um pequeno espaço rectangular com 60 cm de largura, em granito.40 No primeiro andar, oito janelas, sendo sete de peitoril, uma das delas é mais pequena que as restantes. A janela, à esquerda do fortim, é pivotante. Na fachada Norte, o rés-do-chão, mostra duas portadas e uma janela gradeada. É por uma escadaria de um só lanço que acedemos ao primeiro andar. Este exibe duas janelas de peitoril gradeadas, uma porta grande com bandeira circular envidraçada, cinco janelas de peitoril e uma pequena abertura, todas molduradas. Na fachada Este, da casa primitiva, vê-se uma janela de peitoril, uma portada e uma sineta.

A capela está integrada na fachada principal - num alinhamento perfeito - coberta de hera, ostentando um portal moldurado e uma janela moldurada, gradeada e envidraçada. O frontão triangular é rematado por uma cruz latina e as pilastras são coroadas por urnas fechadas. O campanário, em ferro, sobrepuja a cornija do lado direito, e na fachada sul mostra duas portadas e uma janela de peitoril. No topo da escadaria, no pano esquerdo da parede, da fachada Oeste, há uma janela gradeada e envidraçada. Umas escadarias de um só lanço, sem gradeamento, adossam a fachada norte. Esta mostra uma janela envidraçada e gradeada. Rusticada é a fachada Este. Ainda existe um pequeno postigo rectangular, mas de madeira.

A fachada Sul é rebocada, excepto a chaminé que é rusticada. No rés-do-chão vêem-se duas janelas, duas aberturas rectangulares, envidraçadas e na horizontal, uma janela fixa, todas gradeadas, e uma portada. No primeiro andar vislumbram-se dez janelas de peitoril e uma de sacada. A mansarda, ao centro, exibe uma janela de peitoril, rebocada; e uma chaminé. Os panos laterais são revestidos a lousa. Na segunda mansarda há uma janela dupla de sacada, rebocada e lateralmente coberta a lousa. O pano lateral direito patenteia uma janela de peitoril e uma chaminé.41

 

 

________________________________

 

40 - NUNES, José - o. c., [s/ p.]. Confirmado pelo actual proprietário desta casa.

41 - É como “ (…) as grandes chaminés, subindo com a mesma largura da base.” OLIVEIRA, Ernesto Veiga de; GALHANO, Fernando - o. c., p. 123.

3 - Estado de conservação

 

É bom.

 

4 - Obras/Restauro

       (Datas e que obras foram feitas)

 

Sofreu vários aumentos em séculos diferentes. Em 1881 a casa foi aumentada e a actual capela foi construída.42 Esta data está inscrita na grade da varanda. Em 1990 e 2002 voltou a ser objecto de restauro, sendo as janelas da fachada Sul colocadas nesta data. A casa era rebocada e passou a ser rusticada.43

 

 

 

 

 

III - Elementos Iconográficos na construção

 

1 - Pedra de armas

      (Descrição)

 

Não tem.

 

 

2 - Cronologia

      (Datas inseridas na construção)

 

 

No portal de entrada, da primitiva casa vê-se a seguinte inscrição: 1656. Noutro portal do pátio interior, junto das cavalariças, encontra-se insculpida a seguinte data: 1851. Na grade da varanda pode ler-se: 1881.

 

________________________________

 

42 - Não encontrei documento algum que o confirmasse. A informação foi transmitida pelo proprietário da Casa do Cáscere. Cf. NUNES, José - o. c., [s/ p.].

43 - Informação do actual proprietário. Cf. NUNES, José - o. c., [s/p.].

 

IV - Outros dados históricos

 

A sua construção foi iniciada “em 1656, conforme se pode verificar na parte superior do portão de entrada, através da data nele esculpida. A fachada principal até junto do portão foi construída no Século XVIII, este portão era a entrada para a capela ali existente. Em 1881, a casa foi de novo ampliada a partir do escadario. A antiga capela passa a garagem e a arrecadação após a reconstrução da nova.44

Num prazo de 1656, uma certidão passada ao Reverendo Manuel José Pinto de Sousa, há uma alusão ao que pode ter sido a primitiva casa do Cáscere: “ (…) e logo depois comessamos a apegaçam na maneira seguinte = vendo e apegando as casas com todo e mais casal = item casa da cozinha e cortes e casa da eira tudo junto que sam de cumprido dês e de largo oito braças com suas anteportas // A casa da torre digo a casa torre tem de comprido sinco e de largura duas braças // A cosinha terreira que esta pregada a torre para a banda do Norte tem de comprido tres e de largo huma braça e meya.”45 Contas feitas, sabendo nós que uma braça corresponde a 2,2 m, facilmente chegamos à conclusão que a casa principal deste Casal do Cáscere tinha a área de 31, 9 m2 e que a casa da cozinha, cortes e casa da eira tinha, por sua vez, de área: 176 m.2 E que em meados do séc. XVII o actual corpo Norte era considerado “ (…) a mcasa torre (…)46

A primeira capela, que, provavelmente, teria sido erigida no século XVIII, em 1811 estava em ruínas,47 já que num prazo de 1811 que faz o Mosteiro de Santo Estêvão de Vilela ao Casal do Cáscere assim se lê: ”Media-se mais outra parte desta quinta, que consta de eira, e ortas, e palheiro, capella hoje arruinada, (…).”48

Em 1881 a casa volta a ser aumentada e a antiga capela deixa de ter a função para a qual foi edificada, passando a funcionar como garagem e arrecadação, e é erecta a actual capela em honra de Nossa Senhora do Amparo.

A casa tem uma planta do tipo L, com um comprimento de 35 m e largura de 15 m.49

 

________________________________

 

44 - NUNES, José - Casa do Cáscere. - o. c.,( s/p.).

45 - A. D. P., Secção Notarial, Po- 4, Livro n.º 7, 1811, p. 604. Cf. MAGALHÃES, Pedro Joaquim da Cunha - o. c., p. 46-53.

46 - A. D. P., Secção Notarial, Po- 4, Livro n.º 7, 1811, p. 604. Cf. MAGALHÃES, Pedro Joaquim da Cunha - o. c.,p. 46-53.

V - Situação da Casa

 

Situa-se no lugar do mesmo nome, na freguesia de Nespereira. A casa fica no centro de um frondoso bosque, rodeada de um jardim. Acede-se por um melancólico caminho de terra batida que nos conduz a um terreiro onde nos deparámos com a frontaria da casa do Cáscere. Vinte metros antes, à direita, vislumbramos um portal que dava serventia à antiga capela deste nobre edifício. É um portal de “ferro forjado com duas folhas que apresenta na parte inferior uma faixa estreita em “SSS” com as pontas enroladas para dentro. Depois, na vertical, ovalada, há uma vara com as pontas enroladas para dentro e para fora. Apresenta, ainda, uma estreita faixa com varas formando losangos, a qual acaba com varas grossas em pontas de seta, no meio das quais se acham “SSS”, costas com costas. Arquitectonicamente é um portal em que é utilizada a técnica de silharia, de fiadas irregulares. Uma cruz latina ladeada por dois vasos sobrepuja o entablamento.”50

 

 

________________________________

 

47 - A. D. P., Secção Notarial, Po- 4, Livro n.º 7, 1811, p. 604. Cf. MAGALHÃES, Pedro Joaquim da Cunha - o. c., p. 46-53.

48 - A. D. P., Secção Notarial, Po - 4, Livro nº 7, 1811, p. 604. Cf. MAGALHÃES, Pedro Joaquim da Cunha - o. c.,- p. 46 a 53

49 - Informação de António Basílio Pimentel Carneiro Leão, proprietário da Casa do Cáscere.

50 - OLIVEIRA, Rosa Maria - o. c., p. 87.

 

VI - Fontes Primárias/Documentais

 

- A. P. C.C. 1953. Casa do Cáscere (Fotografia).

 

- A. C. C. - Escritura, 1656, fl. 1 a 15v.

- A. D. P., Secção Notarial, Po-4, Livro n.º 7, 1811, fl. 604.

 

 

VII - Bibliografia

 

- À Descoberta do Vale de Sousa - Rotas do Património Edificado e Cultural… 2ª Edição. Lousada: Editores Héstia. 2002.

- Agenda do Professor - Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada. 2002.

      - D’ALMEIDA, José Avelino - Diccionario Abreviado de Chorografia, Topografia, Archeologia das Cidades, Villas e Aldêas de Portugal. Valença: Typographia de V. de Moraes, vol. I. 1866.

      - BATISTA, João Maria - Chorographia Moderna do Reino de Portugal. Lisboa: Typograhia da Academia Real das Sciencias, vol. II, 1875.

- CARDOSO, P. Luís - Dicionário Geográfico, ou Noticia Histórica de Todas as Cidades, Vilas, Lugares, e Aldeias, Rios, Ribeiras, e Serras dos Reinos de Portugal, e Algarve, com todas as coisas raras, que neles se encontram assim antigas, como modernas. Regia Oficina Sylviana, da Academia Real, Tomo II. MDCCLI.

- Carta Militar de Portugal - Lisboa: Instituto Geográfico Do Exército. Escala 1: 25000, Série M888, Penafiel, Folha 112, N.º 4, 1998.

- Casas de Sousa - Lousada: Edição da Associação de Turismo no Espaço Rural do Vale de Sousa. Terra de Sousa. Programa Leader II, [s/d.].

- COSTA, P. António Carvalho da - Corografia Portugueza e Descripçam Topográfica do famoso Reyno de Portugal Com as Noticias das Fundações das Cidades, Villas, e Lugares, que contem, varões ilustres, Genealogias das Famílias nobres, fundações de Conventos, Catálogos dos Bispos, antiguidades, maravilhas da natureza, edifícios, & outras curiosas observaçoens. Segunda Edição, Braga: Typographia Domingos Gonçalves Gouveia. 1868.

- Dicionário Enciclopédico Das Freguesias - Lisboa: Edição da ANAFRE. 1996.

- Ecos-Porto: Edição da Direcção Geral de Apoio e Extensão Educativa - Coordenação Distrital do Porto, N.º 17.  [s/d].

- História das Freguesias e Concelhos de Portugal-Lisboa: Edição do Jornal de Noticias e da Quidnovi, vol. 9. 2005.

- Jornadas Europeias de Património. Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada. 2003.

 - Lousada-A Vila e o Concelho. Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada. 1993.

- Lousada-Terra Prendada - Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada. 1996

- Lousada (Subsídios para a sua Monografia) - Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada, e da Coordenação Concelhia de Lousada e da Direcção Geral da Extensão Educativa. 1989.

- MAGALHÃES, Pedro Joaquim da Cunha - A Casa do Cáscere 1479-1859. (Policopiada). Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Coimbra. 2002.

- Mapa Turístico de Lousada-2000. Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada, 2000.

- NÓBREGA, Artur Vaz-Osório da - A Heráldica De Família No Concelho De Lousada. Aditamento a “Pedras de Armas do Concelho de Lousada” (1959). Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada, 1999.

- NÓBREGA, Artur Vaz-Osório da - Pedras De Armas Do Concelho De Lousada (Heráldica De Família). Porto: Edição da Junta De Província Do Douro Litoral. 1959.

 - NUNES, José - Casa do Cáscere. In Rancho Folclórico Flor da Primavera - [s/l]: [s/e]. 1993.

- OLIVEIRA, Rosa Maria - Portões e Fontes do Concelho de Lousada. Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada. 2003.

- Planta topográfica. Escala: 1/2000. Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada. 2005.

- Presidentes da Câmara Municipal de Lousada Desde 1838 até 1900. Lousada: Edição do Arquivo Municipal de Lousada, 2003.

      - SILVA, José Carlos Ribeiro da - As Capelas Públicas de Lousada. Seminário de Licenciatura em História-Variante Património. Universidade Portucalense Infante D. Henrique (Policopiada). 1997.

      - VIEIRA, José Augusto - O Minho Pitoresco. 2ª Edição, Valença: Edição Rotary de Valença, Tomo II. 1987.

 



publicado por José Carlos Silva às 17:52 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
16

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Despedidas

Eleição e abdicação

Cruzeiros de S. Miguel

Memória Paroquial de Vila...

Caminhada à descoberta do...

Lousada e os seus cruzeir...

Capela de S. Cristóvão (S...

Capela de N. Srª de Apare...

Capelas Públicas de Lousa...

Bibliografia

arquivos

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

tags

1791

1895

abdicação

alentém

auto de patrimonio

auto_de_património

caíde

camara

caminhada

caminho-_de_ferro

capela da casa de valmesio

capela de cam

capela de valmesio

capelas

capelas_públicas

capela_cam

capela_da_lama

capela_de_s. cristóvão

capela_de_stº andré

capela_srª_aparecida

capitão_mor

carta

casa

casa de real

casa-do_porto

casa_cáscere

casa_da_bouça

casa_da_lama

cazla_do_cáscere

comarca

consulta

contrato de obra

cristelos

cruzeiros

cruzeiros de covas

cruzeiros_de-casais

cruzeiros_de_cernadelo

cruzeiros_de_cristelos

cruzeiros_de_figueiras

cruzeiros_de_lodares

cruzeiros_de_stª_margarida

cruzeiro_de_pereiras

d. pinho brandão

deputado

despedidas

dia_internacional_monumentos_sítios

doação_para_património

doação_para_patrimonio

dote

eleição

escritura_legado

jose teixeira da mota

lindo

lodares

lousada

lúcia_rosa

meinedo

memória_paroquial

moinho

moinhos

nespereira

nevogilde

nogueira

nome

novelas

ordem

paroquial

patrimonio

património

património_rural-paisagístico

penafiel

plano_de_ seminário

ponte_nova

prazo

preservar

princípio_de_instituição

processo

quaresma

quintã

restauro

rota_do_românico

s. miguel

santa ana

secretario

sermões

soares_de_moura

sousela

tapada

vale_do_sousa

vilar-do_torno

vinculo

todas as tags

links

visitante
subscrever feeds