Domingo, 17 de Janeiro de 2010

I - Definição

 

1 - Casa de Juste

 

2 - Proprietário/família

      

      Actual - Ana Amélia de Abreu e Couto Osório Guedes

      Antigo - Gonçalo Couto Vieira de Mello da Cunha Coutinho Osório  

 

3 - Localização

 

      Lugar - Juste

      Freguesia - Torno

      Concelho - Lousada

 

II - Classificação Formal

 

Casa de planta quadrangular com capela

adossada à fachada Norte.

1 - Relação entre ambas as construções  

2 - Descrição (arquitectónica) dos edifícios.

 

 

Para Carlos de Azevedo é uma casa “de planta muito simples, quadrangular, (…), um bom exemplo da casa nobre rural do século XVIII, provavelmente ainda do segundo quartel do século, como parece depreender-se da bela escadaria lançada perpendicularmente contra a fachada e que conserva as volutas terminais, num tipo relativamente frequente por essa época. Muito curiosos os ornatos sobre o telhado, um deles com o brasão. Quanto à entrada da casa, parece tratar-se de porta de tipo medieval, provavelmente aproveitada de algum edifício religioso da vizinhança.”51

Ao centro da fachada principal, virada a Oeste, uma escadaria perpendicular lançada contra a fachada, com patim, à esquerda e à direita, ornatos sobrepujam-no. No rés-do-chão, exibe duas aberturas molduradas, gradeadas e envidraçadas, uma de cada lado da escadaria. O primeiro andar, ao centro, apresenta uma portada com um “lintel bilobado composto de arcos crescentes, sendo o exterior arredondado estendendo-se ao longo dos umbrais terminando da parte inferior, em espiral, e o lintel foi mutilado com o fim de dar maior altura à porta,”52 e duas janelas de sacada molduradas de lintel curvilíneo. Um friso com um triplo losango adossa a base das janelas de sacada e um cachorro ladeia cada uma das ditas janelas, havendo ainda quatro quadrifólios moldurados junto à cornija, enquanto as pilastras são sobrepujadas por ornatos. A pedra de armas, dos: “Cunha53 coroa a cornija.

Na fachada Norte a janela é de pendor manuelino, moldurada, com duas pequenas volutas no lintel, uma grossa corda a decorá-la e um astrolábio a coroá-la. No Entre-Douro-E-Minho “também não são muitas as janelas medievais e quinhentistas que se mantêm de pé.”54 Mas há a “da casa de Juste, em Lousada, de maior riqueza de decoração,55 sendo esta uma janela “com remate superior bilobado, constituído por duas molduras, sendo a externa composta por frontão de diamante e a interna por um cordão que termina a meio de uma carranca; sob os arcos duas cruzes formadas por losangos. É esta janela sobrepujada por uma ornamentação serpenteante, simétrica.56 A fachada Sul mostra, no rés-do-chão, duas portadas molduradas e três janelas de peitoril molduradas e gradeadas, ladeadas por cachorros. No primeiro andar apresenta quatro janelas de sacada molduradas, flanqueadas por cachorros. Os cachorros do primeiro andar apresentam incisões e a chaminé pertence ao tipo das “grandes chaminés, subindo com a mesma largura da base.57

Na fachada Este, no rés-do-chão, vislumbra-se uma janela de peitoril gradeada e no primeiro andar uma janela de sacada com lintel curvilíneo, sendo o alpendre constituído por cinco colunas medievais oriundas de outros edifícios das redondezas. As colunas exibem incisões de feição medieval58 e as escadas são de um só lanço, mas divergentes, com um capitel no final dos degraus. Ladeando a escadaria pode ver-se na base de um ornato duas volutas insculpidas coroadas por uma concha. Há ainda quatro quadrifólios e duas portadas com desenhos em relevo. A fachada Sul, na zona do pátio, no rés-do-chão, exibe três janelas de peitoril - duas são gradeadas - e duas portadas, em que no lintel de uma delas ostenta incisões geométricas. No primeiro piso existem três janelas de peitoril.

A capela faz um ângulo de noventa graus no topo esquerdo da fachada Norte e em 1758 tinha como invocação Santo António: “A quarta, he de Santo Antonio com um sò altar, que está na Quinta de Juste, e pertence a Dona Josefa Brochado, e seus filhos da mesma Quinta, a qual cappella tem mais a imagem de São Gonçalo de Amarante, e a da Senhora do Rozario; e nem èsta, nem a de Sam Sebastião tem romagem.”59

________________________________

 

51 - AZEVEDO, Carlos de - Solares Portugueses. Introdução Ao Estudo Da Casa Nobre. 2ª Edição, [s/l]: Livros Horizonte, 1988, p. 149.

52 - MIRANDA, Abílio. - o. c., p. 12.

53 - NÓBREGA, Artur Vaz-Osório da - o. c., p. 61.

54 - BARREIROS, G. Bonfim - Janelas Portuguesas. Porto: Livraria Galaica, Depositaria. [s/d], p. 10.

55 - BARREIROS, G. Bonfim - o. c., p. 10.

 

A fachada principal da capela, virada a Oeste, é rasgada, ao centro, por um portal moldurado, tendo a encimá-lo um óculo moldurado e envidraçado. A empena é rematada por um campanário de arco de volta perfeita, coroado por uma cruz latina e dois pináculos. As pilastras são encimadas por pináculos. Na fachada Norte há uma abertura moldurada e envidraçada, e na fachada Este existe uma cruz de trevo que encima a empena, exibindo na fachada Sul uma portada e duas aberturas molduradas.

Os portais da Casa de Juste podem situar-se no “séc. XIX.60 São de “ferro forjado e de duas folhas. A parte inferior das folhas é formada por réguas na vertical e entre elas outras réguas formam um desenho (…) em que as pontas são enroladas para dentro e para fora. Esta parte inferior tem um friso superior e inferior decorado “SSS” na horizontal com as pontas enroladas para dentro e para fora. A parte superior da folha tem apenas varas na vertical.61 Mas no aspecto arquitectónico o portão situado na fachada Sul “tem um entablamento encimado por um pináculo e está localizado entre duas paredes de casas. O segundo portão está localizado entre a parede da casa e o muro que rodeia o jardim.” 62

 

3 - Estado de conservação

 

É muito bom.

 

4 - Obras/Restauro

       (Datas e que obras foram feitas)

 



publicado por José Carlos Silva às 18:14 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
16

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Despedidas

Eleição e abdicação

Cruzeiros de S. Miguel

Memória Paroquial de Vila...

Caminhada à descoberta do...

Lousada e os seus cruzeir...

Capela de S. Cristóvão (S...

Capela de N. Srª de Apare...

Capelas Públicas de Lousa...

Bibliografia

arquivos

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

tags

1791

1895

abdicação

alentém

auto de patrimonio

auto_de_património

caíde

camara

caminhada

caminho-_de_ferro

capela da casa de valmesio

capela de cam

capela de valmesio

capelas

capelas_públicas

capela_cam

capela_da_lama

capela_de_s. cristóvão

capela_de_stº andré

capela_srª_aparecida

capitão_mor

carta

casa

casa de real

casa-do_porto

casa_cáscere

casa_da_bouça

casa_da_lama

cazla_do_cáscere

comarca

consulta

contrato de obra

cristelos

cruzeiros

cruzeiros de covas

cruzeiros_de-casais

cruzeiros_de_cernadelo

cruzeiros_de_cristelos

cruzeiros_de_figueiras

cruzeiros_de_lodares

cruzeiros_de_stª_margarida

cruzeiro_de_pereiras

d. pinho brandão

deputado

despedidas

dia_internacional_monumentos_sítios

doação_para_património

doação_para_patrimonio

dote

eleição

escritura_legado

jose teixeira da mota

lindo

lodares

lousada

lúcia_rosa

meinedo

memória_paroquial

moinho

moinhos

nespereira

nevogilde

nogueira

nome

novelas

ordem

paroquial

patrimonio

património

património_rural-paisagístico

penafiel

plano_de_ seminário

ponte_nova

prazo

preservar

princípio_de_instituição

processo

quaresma

quintã

restauro

rota_do_românico

s. miguel

santa ana

secretario

sermões

soares_de_moura

sousela

tapada

vale_do_sousa

vilar-do_torno

vinculo

todas as tags

links

visitante
subscrever feeds