Domingo, 17 de Janeiro de 2010

A casa foi objecto de um restauro total, interior e exterior, de 1989 a 1998, tendo ficado de pé, as velhas paredes de granito. A capela foi alvo de um restauro interior, em 1996, havendo necessidade de restaurar o seu telhado. O chão do terreiro fronteiro à fachada Oeste e Sul foi coberto com pequenos ladrilhos, durante o mês de Agosto de 2005.63

 

________________________________

 

 

56 - MIRANDA, Abilio. - o. c., p. 12.

57 - OLIVEIRA, Ernesto de Oliveira; GALHANO, Fernando - o. c.,. p. 121.

58 - Segundo os Senhores desta casa.

59 - I. A. N. / T. T. - Dicionário Geográfico, 1758. vol. 36. fl. 569.

60 - OLIVEIRA, Rosa Maria - o. c., p. 141.

61 - OLIVEIRA, Rosa Maria - o. c., p. 141.

 

III - Elementos Iconográficos na construção

 

1 - Pedra de armas

      (Descrição)

 

 

São duas pedras de armas, sobrepostas que coroam a cornija da frontaria desta casa. A primeira pedra, a superior, é de granito macio, tem as armas dos Cunha. A segunda pedra de armas, a inferior, é de granito menos macio e assenta num pequeno bloco também ele de granito, o qual está sobre a cornija da casa, acima da porta da entrada.64

O brasão de armas é constituído por um escudo armoriado encimado por um elmo com paquife bem lançado, denotando o conjunto um trabalho escultórico da primeira metade do séc. XVII.65 A primeira pedra de armas é “dos princípios do séc. XVII e foi mandada colocar, na primitiva Casa de Juste, por Paulo da Cunha Coutinho, Senhor Da Casa pelo seu casamento com Vicência Borges de Sequeira.66

________________________________

62 - OLIVEIRA, Rosa Maria - o. c., p. 141.

63 - Informação dos proprietários da Casa de Juste.

64 - NÓBREGA, Artur Vaz-Osório da - o. c., p. 57.

65 - NÓBREGA, Artur Vaz-Osório da - o. c., p. 57.

66 - NÓBREGA, Artur Vaz-Osório da - o. c., p. 57.

 

1ª Pedra de Armas

 

Arranjo Heráldico:

 

Escudo:

 

Composição: plena.

 

Leitura:

         

 

   Cunha, dos Senhores de Tábua (moderno)                                                         (1)

 

 

  Timbre das Armas                                                                                                (2)

 

 

 

(1)   - São as suas armas: Nove cunhas postas 3, 3 e 3 e bordadura carregada de cinco escudetes, cada escudete sobrecarregado de cinco besantes.

(2)   - Temos um grifo sainte. É o timbre destes CUNHAS: Um grifo sainte carregado de nove cunhas, três no peito e três em cada asa.67                                                                                                                                                                                                  

                                                                                                                                                  

  2ª Pedra de Armas

 

Esta pedra de armas tem a sua procedência da Casa de S. João de Macieira (Lousada). Época: entre 1621 e 1648. 68

 

Leitura:                                                                                          

 

     BARRETO                            (1)                                                                         

 

Diferença: um minguante           (2)

 

(1)  - De arminhos, pleno. No escudo temos três mosquetas, (pontos de arminho ou pintas de arminho) postas em roquete.

(2) - A diferença posta em ponta, indevidamente.69   

 

 

 

 

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      

Leitura:

 

                   I (ou I e IV)       BARRETO                                                                                                

         (1)  

             II (ou II e III)     PINTO                                                                                            

 

 

 

2ª Interpretação

 

Composição: partida (ou esquartelada), embora, na realidade a disposição das peças dê a entender que estamos perante armas plenas.70

 

(1)  De arminhos, pleno. No escudo: somente três mosquetas, postas em roquete.

 

      (2) Cinco crescentes. No escudo: somente um crescente, posto invertido (minguante) em ponta.71

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

67 - NÓBREGA, Artur Vaz-Osório da - o. c., p. 65.

68 - NÓBREGA, Artur Vaz-Osório da - o. c., p. 65.

69 - NÓBREGA, Artur Vaz-Osório da - o. c., p. 65.

70 - NÓBREGA, Artur Vaz-Osório da - o. c., p. 65.

71 - NÓBREGA, Artur Vaz-Osório da- o. c., p. 65.

 

 

2 - Cronologia

      (Datas inseridas na construção)

 

Não tem.

 

IV - Outros dados históricos

 

Vários elementos arquitectónicos (capitéis, colunas medievais, volutas - e monumentais acrotérios, portas tardo-medievais, ….) encontram-se espalhados um pouco por toda a casa. De realçar a janela de pendor manuelino que se encontra na fachada Norte, no enfiamento da capela de St.º António. A actual imagem que pontifica no altar da capela de Juste é Nossa Senhora da Conceição.

A primitiva construção não tinha a escadaria, esta foi-lhe adossada posteriormente.72

 

V - Situação da Casa

 

Situa-se num alto, sobranceira à estrada nacional que liga Caíde - Felgueiras, e acede-se por um portal que fica junto à dita estrada nacional. Após percorrer umas dezenas de metros, por um caminho de terra batida, deparámos com a fachada principal da casa de Juste.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________________________

 

72 - Segundo informação dos proprietários desta casa.  

 

 

                                                                                        

VI - Fontes Primárias/Documentais

 

       - I. A. N./ T. T.- Dicionário Geográfico, 1758, vol. 36, fl. 569.

 

     VI - Bibliografia

 

   - À Descoberta do Vale de Sousa - Rotas do Património Edificado e Cultural… 2ª Edição, Lousada: Editores Héstia. 2002.

   - AZEVEDO, Carlos de - Solares Portugueses. Introdução Ao Estudo da Casa Nobre. 2ª Edição, [s/l]: Livros Horizonte. 1988.

    - Agenda do Professor - Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada, 2002.

   - BATISTA, João Maria - Chorographia Moderna do Reino de Portugal. Lisboa: Typograhia da Academia Real das Sciencias, vol. II. 1875.

   - BARREIROS, G. Bonfim-Janelas Portuguesas. Porto: Livraria Galaica Depositária. [s/d].

  - Carta Militar de Portugal - Lisboa: Instituto Geográfico Do Exército. Escala 1: 25 000, Série M888, Penafiel, Folha 112, N.º 4. 1998.

  - Casas de Sousa - Lousada: Edição da Associação de Turismo no Espaço Rural do Vale de Sousa, Terra de Sousa. Programa Leader II. [s/d.].

   - COSTA, P. António Carvalho da - Corografia Portugueza e Descripçam Topográfica do famoso Reyno de Portugal Com as Noticias das Fundações das Cidades, Villas, e Lugares, que contem, varões ilustres, Genealogias das Famílias nobres, fundações de Conventos, Catálogos dos Bispos, antiguidades, maravilhas da natureza, edifícios, & outras curiosas observaçoens. Segunda Edição, Braga: Typographia Domingos Gonçalves Gouveia. 1868.

  - Dicionário Enciclopédico Das Freguesias - Lisboa: Edição da ANAFRE. 1996.

  - FREITAS, Eugéneo de Andrea da Cunha e - A descendência de Martim Pires Carvalho, Cavaleiro de Basto. Porto: Carvalhos De Basto, vol. III. 1982.

  - Jornadas Europeias de Património. Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada. 2003.

   - LOPES, Eduardo Teixeira - Lousada e as suas freguesias na Idade Média. Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada. 2004.

   - Lousada - A Vila e o Concelho. Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada. 1993.

- Lousada - Terra Prendada - Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada. 1996

- Lousada (Subsídios para a sua Monografia) - Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada, Coordenação Concelhia de Lousada e da Direcção Geral Da Extensão Educativa. 1989.

- Mapa Turístico de Lousada - 2000. Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada. 2000.

- Mapa Turístico de Lousada - 2002. Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada. 2000.

       - MIRANDA, Abílio - Vária. In ”Inventário da Heráldica do Concelho de Lousada,” Penafiel. Tipografia do “Jornal de Lousada.” Abril de 1994.

- NÓBREGA, Artur Vaz-Osório da - A Heráldica De Família No Concelho de Lousada. Aditamento a “Pedras de Armas do Concelho de Lousada” (1959). Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada. 1999.

- NÓBREGA, Artur Vaz-Osório da - Pedras De Armas Do Concelho De Lousada (Heráldica De Família). Porto: Edição da Junta De Província Do Douro Litoral. 1959.

- OLIVEIRA, Rosa Maria - Portões e Fontes do Concelho de Lousada. Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada, 2003.

- O Nosso Concelho-Lousada - Lousada: Edição da Empresa Editora. 1998.

- Planta topográfica. Escala: 1:2000. Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada. 2005.

- PORTO - Do nome de Portugal. Porto: Edição do Governo Civil do Porto. 1992

- Presidentes da Câmara Municipal de Lousada Desde 1838 até 1900. Lousada: Edição do Arquivo Histórico e Municipal de Lousada. 2003.

- Terras Verdes - Lousada: Edição da Associação de Municípios do Vale de Sousa. [s/d].

- VIEIRA, José Augusto - O Minho Pitoresco. 2ª Edição. Valença: Edição Rotary de Valença, Tomo II. 1987.

 

 

 



publicado por José Carlos Silva às 18:15 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
16

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Despedidas

Eleição e abdicação

Cruzeiros de S. Miguel

Memória Paroquial de Vila...

Caminhada à descoberta do...

Lousada e os seus cruzeir...

Capela de S. Cristóvão (S...

Capela de N. Srª de Apare...

Capelas Públicas de Lousa...

Bibliografia

arquivos

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

tags

1791

1895

abdicação

alentém

auto de patrimonio

auto_de_património

caíde

camara

caminhada

caminho-_de_ferro

capela da casa de valmesio

capela de cam

capela de valmesio

capelas

capelas_públicas

capela_cam

capela_da_lama

capela_de_s. cristóvão

capela_de_stº andré

capela_srª_aparecida

capitão_mor

carta

casa

casa de real

casa-do_porto

casa_cáscere

casa_da_bouça

casa_da_lama

cazla_do_cáscere

comarca

consulta

contrato de obra

cristelos

cruzeiros

cruzeiros de covas

cruzeiros_de-casais

cruzeiros_de_cernadelo

cruzeiros_de_cristelos

cruzeiros_de_figueiras

cruzeiros_de_lodares

cruzeiros_de_stª_margarida

cruzeiro_de_pereiras

d. pinho brandão

deputado

despedidas

dia_internacional_monumentos_sítios

doação_para_património

doação_para_patrimonio

dote

eleição

escritura_legado

jose teixeira da mota

lindo

lodares

lousada

lúcia_rosa

meinedo

memória_paroquial

moinho

moinhos

nespereira

nevogilde

nogueira

nome

novelas

ordem

paroquial

patrimonio

património

património_rural-paisagístico

penafiel

plano_de_ seminário

ponte_nova

prazo

preservar

princípio_de_instituição

processo

quaresma

quintã

restauro

rota_do_românico

s. miguel

santa ana

secretario

sermões

soares_de_moura

sousela

tapada

vale_do_sousa

vilar-do_torno

vinculo

todas as tags

links

visitante
subscrever feeds