Sábado, 23 de Janeiro de 2010

I -Definição

 

1 - Casa da Lama

 

2 - Proprietário/família

 

      Actual - Coronel Augusto Cândido Pinto Coelho Soares de Moura

      Antigo - Augusto Pinto Coelho Soares de Moura

      Apelido - Soares de Moura

 

3 - Localização

 

      Lugar - Lama

      Freguesia - Lodares

      Concelho - Lousada

 

 

II - Classificação Formal

       

 Casa de planta quadrangular

com capela no topo esquerdo da

fachada  principal.                                                               

 

1 - Relação entre ambas as construções 

 

2 - Descrição (arquitectónica) dos edifícios

 

O corpo principal, virado a Este, da casa da Lama é ladeado à esquerda pela capela,76 que lhe foi adossada posteriormente e por um “torreão rectangular,” à direita. No andar térreo podem ver-se quatro frestas molduradas com varões em ferro, na horizontal. A escadaria é de um só lanço.

No andar nobre, ao centro, deparámos com uma tripla portada moldurada, flanqueada por quatro janelas de sacada, duas de cada lado, todas molduradas que sobrepujam cachorrada.77  No torreão, no primeiro andar, uma janela de sacada, ladeada por duas janelas de peitoril, apresentando no segundo andar exactamente o mesmo ritmo e o mesmo número de janelas.

 

 

________________________________      

 

76 - Edificada em 1777 pelo Dr. Manuel Joaquim Pinto Coelho e sua mulher Dona Joana Luísa de S. José Soares Moreira, então propritários desta casa. Foi dotada do “ (…) lameiro chamado de Sá digo o seu cito lameiro de fora cito no lugar de Sá da freguezia de S. Vicente de Boim deste concelho de Louzada Bispado (…). E porcoanto tem sua cappella feita e prepparada no lugar e quinta da Lama da freguezia de Santa Marinha (…) que fica sendo o mesmo doador e seus vindouros os herdeiros senhores da caza e quinta da Lama a coal doaçaõ e dotte lhes fazem livre de hepotecas encargos e obrigaçoes e rezervas, no dito lameiro de erdade dezimo a Deos. (…).”A.D. P., Secção Notarial, Po-1, Livro n.º 43, 1777, fl. 120 a 121.

 

      A capela, na fachada principal, exibe um portal arquitravado, com cornija e painel superior, coroado por uma pedra de armas.78 No tímpano ostenta um óculo moldurado em forma de quadrifólio. O frontão é formado por duas volutas e tem a coroá-lo um pedestal quadrangular que é encimado por uma cruz octogonal. Na pilastra esquerda ostenta uma sineta incrustada. A fachada Sul mostra uma janela, com vitral, um portal e um azulejo com uma inscrição: MDCCCXXXI.79 A pilastra da capela é rematada por um pináculo pontiagudo. A empena da fachada Oeste é sobrepujada por uma cruz de trevo que tem por base um pedestal quadrangular.

      Na fachada Sul, no segundo andar, vislumbram-se duas janelas de peitoril molduradas. O rés-do-chão, da fachada Oeste, é constituído por duas portadas de madeira; e no primeiro andar lobrigam-se duas janelas de peitoril e uma janela de luzerna, gradeada, enquanto na mansarda se vêem duas pequenas luzernas gradeadas.

      As colunas do rés-do-chão, no alpendre, são quadrangulares, pois suportam um maior peso do que as do primeiro andar. São seis no rés-do-chão e em igual número no primeiro andar. Existe uma porta que permite o acesso ao seu interior, um lambril de azulejos, um painel de azulejo com o desenho do próprio edifício e duas janelas de peitoril molduradas e gradeadas. 80

      Na fachada Norte, no rés-do-chão, exibe uma porta e três janelas de peitoril molduradas, e no primeiro andar, podemos ver quatro janelas de peitoril molduradas. No topo esquerdo mostra um pequeno alpendre constituído por duas colunas, com escadaria de um só lanço e muro com uma voluta. O cachorro que ali foi adossado é proveniente do muro desta quinta.81

      Defronte da fachada Oeste encontra-se um pequeno edifício82 com alpendre, que é sustentado por quatro colunas. No rés-do-chão, à direita, acham-se seis janelas de peitoril gradeadas. E no primeiro andar vemos duas janelas de peitoril. Incrustado à fachada está um relógio de sol com a seguinte inscrição: 1717. A mesma que se encontra no lintel da janela de um quarto da casa da Lama. 83

 

________________________________

 

77 - São muito semelhantes aos que aparecem em algumas casas da cidade de Penafiel e do Porto. Os cachorros que estão aplicados no alpendre da fachada Sul e no interior da casa saíram do muro da quinta e fizeram parte da construção primitiva da mesma, segundo informações do senhor da casa.

78 - O Coronel Soares de Moura informou que em 1980 esta Pedra de Armas foi esculpida pelo mestre pedreiro João Sousa, do lugar de Roupar, freguesia de Lodares e concelho de Lousada. O custo da obra ascendeu aos cem mil escudos.

 

3 - Estado de conservação

 

        Muito bom.

 

 

4 - Obras/Restauro

      (Datas e que obras foram feitas)

 

       

Em 1770 foi edificada a capela com a invocação de Santa Ana84 e em 1800 a casa primitiva é completamente reconstruída ao gosto e estilo da época, sendo a escadaria da fachada principal um acrescento de raiz. As grades das sacadas também são desta altura. O painel de azulejo colocado na fachada Sul da capela patenteia uma inscrição: 1831. Em 1930 foram colocados os portões, gradeamento e muros do jardim - um desenho de D. Maria Alice Castro Neves Pinto Garcês, que os mandou executar.85 No ano de 1967 o alpendre da fachada norte, a cozinha exterior, o alambique e a corte dos porcos foram derrubados, sendo o gradeamento das sacadas da fachada principal colocado em 1970. A grade da escadaria é colocada em 1975, o alpendre da fachada Oeste é restaurado e os pináculos do portal da entrada principal são colocados.

As cornijas das fachadas Este e Oeste são reconstruídas em 1976, é colocado um telhado novo e a sacristia que fazia parte da capela foi demolida para permitir um melhor acesso à casa.

Em 1980 o mestre pedreiro João Sousa, do lugar de Roupar, da freguesia de Lodares, do concelho de Lousada, esculpiu a Pedra de Armas que está cravada na frontaria da capela de Santa Ana. O custo da mesma ascendeu aos cem mil escudos. A voluta do alpendre Norte foi colocada em 2002 e os cachorros são originários do muro desta quinta - presume-se que são da primitiva Casa da Lama.86                 

________________________________

 

79 - A. H. M. L. - “Escritura de contrato de aceitação de legado, que fizeram os Oficiais da Confraria do santíssimo Sacramento de Santa Marinha, com Meritíssimo Reverendo Francisco de Moura Pinto Coelho, da Lama.” Livro de Legados. 1831, fl. 11.

80 - Local da antiga porta principal de entrada da casa da Lama, está colocada na fachada Oeste. É uma porta de grande espessura, toda chapeada e muito pesada. Informação do Coronel Soares de Moura, Senhor da Casa da Lama.

81 - Informação do proprietário da Casa e Quinta da Lama.

82 - Local onde se encontra o lagar e outros anexos.

83 - Segundo o Coronel Soares de Moura, proprietário da Casa e Quinta da Lama.

 

III - Elementos Iconográficos na construção

 

1 - Pedra de armas

      (Descrição)

 

      É um brasão em granito. Escudo peninsular. Elmo gradeado, voltado de perfil para a direita. O escudo encontra-se ladeado por dois motivos decorativos idênticos.87         

  

  Escudo:

                 Composição: partida

               

                 Leitura:

                                    I      Matos          (1) Um pinheiro arrancado, sustido por dois leões afrontados.

                                    II     Moura         (2) Sete castelos postos 1, 2, 1, 2 e 1 esculpiram-se sete torres.

                

 

                Diferença: uma meia brica.

                 

      A pedra de armas foi mandada esculpir e colocar na frontaria da capela pelo proprietário da Casa da Lama e serviu-lhe de modelo o brasão pintado no tecto da sala da autoria de sua mãe, D. Maria Alice Pinto Garcês, em 1934.88

                                                

                                                                                              

________________________________

84 - “Em nome de Deos amem saibaõ coantos este publico instromento de doaçaõ para patrimonio de cappella, que digo de cappella feita, na milhor forma e via de direito que lugar haja e valler para a virem que no anno do nascimento de Nosso Senhor Jessus Christo de mil setecentos setenta e sete annos aos hun dias do mes de Dezembro do dito anno em o lugar e quinta da Lama da freguezia de Santa Marinha deste concelho de Louzada (…).”A.D. P., Secção Notarial, P o -1, Livro n.º 43, 1777, fl. 120.

 

 

2 - Cronologia

      (Datas inseridas na construção)   

 

Na fachada Sul da capela - No painel de azulejo: MDCCCXXXI.

 

IV - Outros dados históricos

 

      A primitiva Casa da Lama foi construída no séc. XVII, na Lama Velha-um lameiro que fica a uns quinhentos metros da actual Casa da Lama.89 O actual edifício pode ser datado entre o século XVII e XVIII. No lintel de uma janela de um dos quartos pode ver-se uma inscrição: 1717. Num muro da quinta encontram-se vários elementos arquitectónicos que faziam parte da primitiva residência. Elementos que o actual proprietário tem feito aproveitamento.90

 

 

V - Situação da Casa

 

      A Casa da Lama está situada junto à estrada nacional. Acede-se por um portal de ferro forjado que se localiza à esquerda da capela e por outros dois que se situam do lado direito. É um portal constituído por quatro colunas adossadas e encimadas por pináculos pontiagudos que datam de 1988.91 Os laterais estão mais baixos que os centrais, e a técnica utilizada foi a de silharia, de aparelho regular. A parede entre as colunas é de cimento pintado de branco. 92

 

 

 

 

________________________________

 

85 - OLIVEIRA, Rosa Maria - o. c. , p. 59.

86 - Segundo informações do proprietário da casa da Lama.

87 - NÓBREGA, Artur Vaz - Osório da - o.c., p. 164.

88 - NÓBREGA, Artur Vaz - Osório da - o.c., p. 164.

89 - Informação do Coronel Soares de Moura.

90 - Segundo o proprietário da Casa da Lama.

91 - Foram mandados colocar pelo actual proprietário. OLIVEIRA, Rosa - o. c, p.58.

92 - OLIVEIRA, Rosa - o. c, p.58.

 

VI - Fontes Primárias/Documentais

 

- A.D. P., Secção Notarial, Po-1, Livro n.º 43, 1777, fl. 120 a 122.

- A. H. M. L.-“Escritura de contrato de aceitação de legado, que fizeram os Oficiais da Confraria do santíssimo Sacramento de Santa Marinha, com Meritíssimo Reverendo Francisco de Moura Pinto Coelho, da Lama.” Livro de Legados. 1831, fl. 11.

- A. C. L. [s/d]. Casa da Lama, antes do restauro de 1976. (Fotografia).

      - A. C. L. Planta da Casa da Lama. Escala 1: 100, 1976. (Fotografia).

  

VII-Bibliografia

 

- À Descoberta do Vale de Sousa - Rotas do Património Edificado e Cultural… (2ª Edição). Paços de Ferreira: Editores Héstia. 2002.

- Carta Militar de Portugal - Lisboa: Edição do Instituto Geográfico Do Exército. Escala 1: 25 000, Série M888, Penafiel, Folha 112, N.º 4. 1998.

- Ecos - Porto: Edição da Direcção Geral de Apoio e Extensão Educativa - Coordenação Distrital do Porto, N.º 17. [s/d].

- História das Freguesias e Concelhos de Portugal - Lisboa: Edição do Jornal de Noticias e da Quidnovi, vol. 9. 2005.

- Jornadas Europeias de Património. Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada. 2003.

- Lousada - Terra Prendada - Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada. 1996

- Lousada (Subsídios para a sua Monografia) - Coordenação Concelhia de Lousada e Direcção Geral da Extensão Educativa. 1989.

- Moura, Augusto Soares de - Biografia de Bernardino Coelho Soares de Moura da Casa da Lama. Lousada: Edição de Autor. 1998.

- NÓBREGA, Artur Vaz-Osório - A Heráldica De Família No Concelho De Lousada. Aditamento a “Pedras de Armas do Concelho de Lousada” (1959). Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada. 1999.

- OLIVEIRA, Rosa Maria - Portões e Fontes do Concelho de Lousada. Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada. 2003.

- Planta topográfica. Escala: 1/2000. Câmara Municipal de Lousada. Lousada: Edição da Câmara Municipal de Lousada, 2005.

- Presidentes da Câmara Municipal de Lousada Desde 1838 até 1900. Lousada: Edição do Arquivo Histórico e Municipal de Lousada. 2003.

  - SILVA, José Carlos Ribeiro da - As Capelas Públicas de Lousada. Seminário de Licenciatura em História-Variante Património. Universidade Portucalense Infante D. Henrique (Policopiada). 1997.

- VIEIRA, José Augusto - O Minho Pitoresco. 2ª Edição, Valença: Edição Rotary de Valença, Tomo II, 1987.

 



publicado por José Carlos Silva às 11:50 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
16

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Despedidas

Eleição e abdicação

Cruzeiros de S. Miguel

Memória Paroquial de Vila...

Caminhada à descoberta do...

Lousada e os seus cruzeir...

Capela de S. Cristóvão (S...

Capela de N. Srª de Apare...

Capelas Públicas de Lousa...

Bibliografia

arquivos

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

tags

1791

1895

abdicação

alentém

auto de patrimonio

auto_de_património

caíde

camara

caminhada

caminho-_de_ferro

capela da casa de valmesio

capela de cam

capela de valmesio

capelas

capelas_públicas

capela_cam

capela_da_lama

capela_de_s. cristóvão

capela_de_stº andré

capela_srª_aparecida

capitão_mor

carta

casa

casa de real

casa-do_porto

casa_cáscere

casa_da_bouça

casa_da_lama

cazla_do_cáscere

comarca

consulta

contrato de obra

cristelos

cruzeiros

cruzeiros de covas

cruzeiros_de-casais

cruzeiros_de_cernadelo

cruzeiros_de_cristelos

cruzeiros_de_figueiras

cruzeiros_de_lodares

cruzeiros_de_stª_margarida

cruzeiro_de_pereiras

d. pinho brandão

deputado

despedidas

dia_internacional_monumentos_sítios

doação_para_património

doação_para_patrimonio

dote

eleição

escritura_legado

jose teixeira da mota

lindo

lodares

lousada

lúcia_rosa

meinedo

memória_paroquial

moinho

moinhos

nespereira

nevogilde

nogueira

nome

novelas

ordem

paroquial

patrimonio

património

património_rural-paisagístico

penafiel

plano_de_ seminário

ponte_nova

prazo

preservar

princípio_de_instituição

processo

quaresma

quintã

restauro

rota_do_românico

s. miguel

santa ana

secretario

sermões

soares_de_moura

sousela

tapada

vale_do_sousa

vilar-do_torno

vinculo

todas as tags

links

visitante
subscrever feeds