Terça-feira, 2 de Março de 2010

 

 

Situa-se no centro do concelho, nas margens da estrada que liga Lousada a Felgueiras. É a menos populosa freguesia do concelho.

É imensa e abrangente a paisagem que daqui se forma sobe o vale do rio Sousa.

No século XI chegou a ter duas igrejas. Uma dedicada a Santa Marinha e outra a São João.[1]

Do templo construído a São João nada se sabe e o que era dedicado a Santa Marinha terá passado a Santa Maria.[2]

Parte da paróquia foi doada ao Mosteiro de Guimarães. Nessa doação estavam incluídos os bens patrimoniais de uma dama chamada Senhorinha que era da família “ dos Sousões” e outros bens que pertenciam às referidas igrejas locais.[3]

Havia nesta freguesia um casal que era “ honrado” por um mercador do Porto.[4]

A igreja matriz, no século XIII, era da família de D. Elvira Viegas, Senhora de Alvarenga, foi reconstruída no século XVII. “É um templo simples, embora possua no interior bons altares de talha dourada. Repare-se também numa bela imagem da padroeira com um menino ao colo.”[5]   

 A Igreja matriz, Cruzeiros, Alminhas, a Quinta da Rabada e alguns conjuntos típicos rurais compostos por eirados e celeiros de madeira fazem parte do património construído da freguesia.

A principal romaria é em honra de Nossa Senhora da Natividade.

 

VIEIRA, Leonel – Os Cruzeiros de Lousada, U. Portucalense, 2004

 

                                                        Aveleda

 

 

Situa-se em pleno Vale do Rio Sousa.

Os primeiros sinais de povoamento parecem estar relacionados com um sítio Castrejo localizado entre os lugares de Cartão e Vilela.

Aveleda deriva de Avelaneda, isto é, terra de Aveleiros. Vila e Vilela são topónimos que lembram a época das explorações rurais tardo-romanas.

Desde os tempos romanos atravessava-se o rio Sousa no Lugar de Vilela. Na Idade Média foi construída a Ponte de Vilela. “É uma ponte de tabuleiro assente em quatro arcos iguais e de volta perfeita”[6] 

Em 1258 a paróquia já se chamava São Salvador de Aveleda. Dos trinta e cinco casais existentes, sete pertenciam ao Mosteiro de Paços de Sousa, dois eram do de Bustelo e vinte da igreja matriz de Aveleda. Egas Moniz foi detentor de doze casais, era o Senhor da “ Honra” de Aveleda e os seus descendentes tornaram-se herdeiros da igreja e pagavam duas libras e dois soldos por ano à igreja, podendo concluir-se que se tratava de um padroado real. Mais tarde passou para a Casa de Bragança.[7]

A Igreja de Aveleda é um imóvel de interesse público desde 1978 e foi construída no século XVIII. Trata-se de um edifício do estilo românico tardio e regional.[8]

Além dos imóveis referidos há ainda a destacar os Cruzeiros, as Alminhas, as capelas de Nossa Senhora do Rosário, de Santo Ovídio e de São Bartolomeu, a Casa Grande de Vilela e a de Santo Ovídio.

As romarias de Santo Ovídio e as de São Bartolomeu são as principais festas da freguesia.

 

 

VIEIRA, Leonel – Os Cruzeiros de Lousada, U. Portucalense, 2004



[1]  Ver MAGALHÃES, Prof. Altino – Revista Lousada. Lousada: Ed. Jornal Terras do Vale do Sousa, 1991, p. 21. Supl.

[2]  Ver Magalhães, Prof. Altino - loc. cit.

[3]  Ver Magalhães, Prof. Altino - loc. cit.

[4]  Ver Magalhães, Prof. Altino - loc. cit.

[5]  À Descoberta do Vale do Sousa – Rotas do Património Edificado e Cultural. (s.l.): Ed. Héstia Editores,  2002, 2ª edição, p. 90.

[6] À Descoberta do Vale do Sousa - ob. cit, p. 91.

[7]  Ver À Descoberta do Vale do Sousa - loc. cit.

[8]  Ver Dec-Lei de 12 de Sembro de 1978.



publicado por José Carlos Silva às 22:06 | link do post | comentar

mais sobre mim
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
16

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Despedidas

Eleição e abdicação

Cruzeiros de S. Miguel

Memória Paroquial de Vila...

Caminhada à descoberta do...

Lousada e os seus cruzeir...

Capela de S. Cristóvão (S...

Capela de N. Srª de Apare...

Capelas Públicas de Lousa...

Bibliografia

arquivos

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

tags

1791

1895

abdicação

alentém

auto de patrimonio

auto_de_património

caíde

camara

caminhada

caminho-_de_ferro

capela da casa de valmesio

capela de cam

capela de valmesio

capelas

capelas_públicas

capela_cam

capela_da_lama

capela_de_s. cristóvão

capela_de_stº andré

capela_srª_aparecida

capitão_mor

carta

casa

casa de real

casa-do_porto

casa_cáscere

casa_da_bouça

casa_da_lama

cazla_do_cáscere

comarca

consulta

contrato de obra

cristelos

cruzeiros

cruzeiros de covas

cruzeiros_de-casais

cruzeiros_de_cernadelo

cruzeiros_de_cristelos

cruzeiros_de_figueiras

cruzeiros_de_lodares

cruzeiros_de_stª_margarida

cruzeiro_de_pereiras

d. pinho brandão

deputado

despedidas

dia_internacional_monumentos_sítios

doação_para_património

doação_para_patrimonio

dote

eleição

escritura_legado

jose teixeira da mota

lindo

lodares

lousada

lúcia_rosa

meinedo

memória_paroquial

moinho

moinhos

nespereira

nevogilde

nogueira

nome

novelas

ordem

paroquial

patrimonio

património

património_rural-paisagístico

penafiel

plano_de_ seminário

ponte_nova

prazo

preservar

princípio_de_instituição

processo

quaresma

quintã

restauro

rota_do_românico

s. miguel

santa ana

secretario

sermões

soares_de_moura

sousela

tapada

vale_do_sousa

vilar-do_torno

vinculo

todas as tags

links

visitante
subscrever feeds